PRÓXIMOS LANÇAMENTOS

A autora Ana Eugénio e edium editores convidam para o lançamento do livro “Sagração do Dia” – um livro cuja escrita,  “bordada” com o real e com o sonho dum real cada vez mais humano, nos  fascina, quer pela forma quer pelo conteúdo –  no próximo sábado, 25 de Julho, pelas 17H30, na Livraria Index (R. D. Mamuel II, 320. 
Alguns dados sobre a autora: Ana Eugénio nasceu em Lisboa, em 1970. é licenciada em Comunicação Social e dedica-se ao ensino holístico desde 2004. esta é a sua primeira publicação individual. já plantou uma árvore. escreve em: prosacriativa.blogs.sapo.pt.
convite_Ana_Eugenio
e, pelas 21H30 deste sábado 25, palavra e pensamento continuam vivos no Flor de Infesta, onde te esperamos para juntos iluminarmos a palavra:
Convite AZUL
O autor António Almas e edium editores convidam para o lançamento do livro “Diário de Sonhos”, ilustrado pelo autor, sábado dia 18, pelas 21H30 na Associação Juvenil Dr. Jardim,em  Vila Viçosa.
convite_DdS_AA
O autor Jorge Barroso e edium editores convidam para o lançamento do romance “Os Filhos do Trovão”, sábado, dia 18 do corrente, pelas 16H30, no Palacete dos Melo em  Borba.
Alguns dados sobre o autor: Jorge Barroso nasceu a 19 de Fevereiro de 1965, reside em Borba e tem exercido várias profissões, quer em Portugal quer em Inglaterra. Foi proprietário da livraria “Pedra Filosofal” em Rio Moinhos. Actualmente é Técnico Bibliotecário da E.B.1/J.I. de Rio de Moinhos. Docente do A.L.A. (Aulas de Lazer e Animação) na E.B.1/JI. Rio de Moinhos.  – do 1º ao 4º. Ano escolar. Tem, publicadas as seguintes obras: Poiesis-Volume VII ”- Antologia Poética de Vários Autores em 2000 com chancela da Editorial Minerva ( Lisboa ) e “O Último Lusitano” – Romance Histórico em 2004 com chancela da Editorial Escritor ( Lisboa ) e prefácio da escritora Maria Alberta Menéres.
convite_ofdt JorgeBarroso
A autora Conceição Paulino e edium editores convidam para o lançamento do livro de poesia |o meu país é um  sonho sonhado|, sábado, dia 11 do corrente, pelas 18H00, no Grupo Dramático e Cultural Flor de Infesta.
Alguns dados sobre a autora: Conceição Paulino nasceu em Beja em 1945, na Freguesia de S. João Baptista. Reside em S. Mamede de Infesta há  35 anos.  Teve intenso envolvimento político no distrito do Porto e no concelho de Matosinhos onde reside e onde deteve cargos autárquicos.  No plano cívico fez parte dos corpos de algumas associações culturais e educativas. Por ora atém-se ao envolvimento cívico.
Licenciada, exerceu durante 7 anos funções docentes no ensino superior.
No plano literário: Colaborou, durante 7 anos, com crónicas quinzenais no Jornal regional Matosinhos Hoje; fez recensão no extinto Jornal de Letras (Porto); Foi colaboradora com recensão e poesia nas revistas Património XXI e Sol XXI e fez parte da direcção do núcleo do Porto da Associação Sol XXI. Colabora, trimestralmente, com poesia no Boletim da Junta de Freguesia de S. Mamede de Infesta e no site da mesma. Colabora na Revista de Vila da Feira.
PUBLICAÇÕES: – Colectivas: · Anuário de Poesia da Assírio e Alvim; · 35 Textos para Paulo Cid; · A Poesia nos Blogues; · Poemas de Natal (edium); · Sete x Sete – poetas de S. Mamede de Infesta (edium); · 22 Olhares sobre 12 Palavras (edium); – II Antologia de Poesia de Vermoím –  Individuais : · As Tarefas Transparentes (poesia -1993 -Património XXI); O Luar da Espera (poesia -1994 – Sol XXI);· Falar Mulher (poesia -1997 – Sol XXI); · Salvador o Homem e textos Inconsequentes (prosa 2007- Edium Editores). Para  publicação: 2 livros de poesia; 3 livros de prosa (contos, crónicas, novela e romance) 
 convite C.P
 
A autora Fátima Fernandes e edium editores convidam para o lançamento da obra poética “Transparência de Ser”, dia 10 de Julho, 21H30, no Salão Nobre da Junta de Freguesia de Aldoar.
Alguns dados sobre a autora: Fátima Fernandes (Amita) é natural de Vila Nova de Famalicão onde passou a infância. Após esse período, viveu sempre no Porto e, desde há 34 anos na Freguesia de Aldoar.
O gosto pelas Artes, entre elas a Poesia que desde muito pequena escreve, levou-a, no início de 2004, a entrar na blogosfera com o nick name Amita, onde a sua escrita é bastamente conhecida.
Frequenta as Tertúlias de Gondomar, S. Mamede de Infesta e Vermoim e, no Brasil participou em “Pão e Poesia”
Livros Colectivos:
. Antologia Poética Tertúlia em Flor – edição Edium Editores
. II Antologia de Poetas Lusófonos – edição Folheto Edições & Design
. II Antologia Noite de Poesia em Vermoim ( 2005 a 2009 ).
convite_TSer_Amita

 

 

 

 

 

 

 

CONVITE

convite natália frias Porto 4 julho

A Edium Editores, A Biblioteca Municipal de Valongo e a autora, Carla Marques, convidam para a sessão de lançamento do livro de poesia “In-Finitos Sentires”, dia 27 (sábado), 16H00, Biblioteca Municipal de Valongo (Av. do Conhecimento).

Apresentação a cargo do Prof. Alexandre Teixeira Mendes.

convite_IS_CMIMG_9043-Carla Marques

A Edium Editores, o autor José Dias Egipto e o Ateneu Comercial do Porto (R. de Passos Manuel) convidam para o lançamento do seu novo livro de poesia “Comunhão de Bens” dia 20, às 18H00.

capa_Comunhão_de_Bens

A edium editores, Susana Custódio (amiga e testamenteira do autor) e Isabel Fontes, coordenadora têm o prazer de informar e convidar para o lançamento do livro “O Rebelde” , de Manuel de Lima – dia 13, 19H30, no Palácio das Galveias, Lisboa

É uma obra póstuma de Manuel de Lima que nasceu na cidade de Reims, em França, no dia 14 de Junho de 1932. Fugindo aos nazis voltou a  família para Portugal onde, por dificuldades económicas, o jovem Manuel foi para o seminário do Porto, forma de continuar os estudos. De acordo com as suas palavras: «(…) Num ambiente onde a obediência está acima de tudo, até às últimas consequências; num ambiente onde nos inculcam o sentimento de culpa, conectado de “pecado”, pela extravasão dos nossos sentimentos; num ambiente onde a educação cristã (?) assenta essencialmente na angústia e no medo de Deus, na falta de confiança na natureza humana, no desprezo do corpo, da sexualidade… e da mulher (símbolo máximo de “pecado”!), como o foi o do Seminário, em toda a sua extensão (…)» « anos mais tarde pede a dispensa dos votos ao Vaticano e casa-se quase em segredo, em condições muito precárias exigidas pela Igreja(…)»

A dor das injustiças e da inaptidão para lidar com a vida exterior à proveta (seminário) onde considera ter sido formatado acabam por o levar ao suicídio.

Este livro é um registo de dor e revolta, mas, mais do que isso, um alerta para a cegueira e desumanidade de uns e outros, embora que tome formas diferentes.

K_orebelde (1)convite_rebelde

70ANOSDOLIMA
 
 
 
A edium editores tem o prazer de anunciar a publicação da obra “um.quase.nada” do autor Ricardo Biquinha. A sessão da lançamento decorrerá dia 5 de Junho, sexta-feira, pelas 21.30 horas, no Orfeão Velho de Leiria (Espaço Recreio dos Artistas).

Sobre o autor: Ricardo Biquinha nasceu em Marrazes, na cidade de Leiria em 1966, onde reside. É analista de sistemas / programador de profissão e estuda engenharia informática no Instituto Politécnico de Leiria. Desde muito novo que se dedica a várias formas “abstractas” de arte: escrita – principalmente poesia – pintura e actualmente a fotografia e a arte gráfica.

 

 

A edium editores tem o prazer de anunciar o lançamento da obra “Habitando na Metáfora do Tempo: Crónicas Desejadas” da escritora Irene Marques.  A sessão de apresentação decorrerá na quinta-feira, dia 18 de Junho, pelas 18H00, na Universidade Fernando Pessoa, Porto. Obra e autora serão apresentadas pelo Professor Doutor Salvato Trigo, reitor da U.F.P.

Irene Marques, nasceu em Adsamo, distrito de Viseu. A sua mais grave e insaciável paixão é a escrita que indaga sobre a natureza humana, mais a de natureza criativa que solta as rédeas à imaginação do que a académica que por vezes é prisioneira de um discurso excessivamente racional e mecânico que cerceia a liberdade de expressão necessária para o profundo inquirir.

Aos vinte anos emigrou para o Canada onde terminou os estudos universitários.

É licenciada em literatura e língua francesa com uma componente de português; tem mestrado em Francês e outro em Literatura Comparada. É doutorada em Literatura Comparada pela Universidade de Toronto. Actualmente é professora de Literatura Comparada e humanidades no Ontario College of Art and Design em Toronto. Trabalha ainda num hospital de saúde mental e toxicodependência (The Centre for Addiction and Mental Health) pois também tem formação de Assistente Social pela Universidade Ryerson (Toronto, Canadá). Recentemente esteve na África do Sul a fazer trabalho de investigação na Universidade de Witswatersrand, Joanesburgo sobre o patriarcado das pós-colónias envolvendo um estudo de literatura Africana contemporânea em inglês, português e francês.

– Algumas publicações a destacar:

– Produção académica

– Livros

Trans-national Discourses on Class, Gender and Cultural Identity. Purdue University Press, Books in Comparative Cultural Studies (a sair em 2010).

The Works of Chin Ce: Critical Supplement (A)1 (Ed. and Intro.). The International Research Confederacy on African Literature and Culture (IRCALC). Thema, Ghana: Progeny International, 2007. 206 p.

– Artigos

“Confused ‘Slaves’ of Many Traditions: The Search for the Freedom Dance in Chiziane’s Niketche: A Tale of Polygamy.” Research in African Literatures. Indiana University Press (a sair em fins de 2009).

“The Mirror of Colonial Trauma in Honwana’s Short Stories: The ‘Eye’ that Accuses and Incites.” African Identities: Journal of Economics, Culture and Society, Vol. 6, No. 2, May 2008. Routledge, Taylor & Francis. 127-147.

“Mia Couto and the Holistic Choric Self: Recreating the Broken Cosmic Order (Or: Relearning the Song that Truly Speaks.” Journal of African Literature and Culture, N 4. The International Research Confederacy on African Literature and Culture (IRCALC). Ed. Charles Smith. Tema, Ghana: Progeny International, 2007. 101-124.

“Postcolonial African Consciousness and the Poetry of Agostinho Neto.”

CLCWeb: Comparative Literature and Culture: A WWWeb Journal. 5.4 (December 2003) <http://clcwebjournal.lib.purdue.edu&gt;. Purdue University Press.

– Poesia

– Livro

Wearing Glasses of Water. Toronto: Tsar Publications, 2007 – Miscelâneas

Poemas, contos e crónicas em várias revistas literárias internacionais.

– A publicar

Várias outras obras de ficção e poesia em inglês e português terminadas e a publicar num futuro próximo.

Irene_02[1]

 

Sobre a autora:              A edium editores tem o prazer de anunciar o lançamento do romance “Não morras sem mim” da escritora Verónica Mendes.  A sessão de apresentação decorrerá no dia 6 de Junho, sábado, pelas 21H30, no Salão Social da Junta de Freguesia de Marrazes, Leiria.

Sobre a autora: Verónica Marques Mendes nasceu em França a 17 de Agosto de 1978 e reside em Leiria. Editou, em 2007, o seu primeiro livro, em poesia,  “Fiz-te Poema!”, pela Magna Editora. Em 2008 participou na colectânea “Nas Águas do verso” 100 autores/ 100 poemas.

 

 

A edium editores tem o prazer de anunciar o lançamento da obra “Dobram-se as mulheres doentes” do poeta Gustavo Brandão Nascimento. A sessão de apresentação decorrerá no próximo sábado, dia 23 de Maio, pelas 17.00horas, na Livraria Index (Rua D. Manuel II, 320, Porto – ao Palácio de Cristal). Obra e autor serão apresentados pelo também prefaciador da obra André Lamas Leite.

Sobre o autor: Gustavo Brandão Nascimento nasceu no Porto em 16 de Fevereiro de 1976. Jurista de profissão, estudou História na Faculdade de Letras da Universidade do Porto e é licenciado em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade do Porto. Dobram-se As Mulheres Doentes é a terceira obra consagrada à Poesia.

Sobre a obra (excerto do prefácio de André Lamas Leite) – “Mulher. Mãe. Filho. Doença. Este é o quadrado de «Dobram-se as mulheres doentes». A mulher; sempre a figura feminina. Contudo, não a mulher bela, esguia, de formas perfeitas e sensuais que dita as cartilhas da modernidade e os desfiles de moda que ensandecem o nosso tempo. A mulher no seu estado, dir-se-á, pútrido. A mulher doente, com os seios rentes ao chão, cuspindo lamas que são desejos, doenças, fatalidades, saudades. Mulher esta que, por sinédoque, é-o na medida em que é mãe, em que tem capacidade de parir, de carregar fetos, de expelir placentas. E em linguagem impressionista, por vezes violenta e cruel, quase agressiva para o leitor carecido de expiação.”

 

 

“São coisas tais efeitos só do acaso?”, poemário de José Viale Moutinho.

Lançamento durante a Feira do Livro do Funchal, Madeira, maio 2009.

José Viale Moutinho nasceu em 1945 no Funchal, onde agora vive. Foi jornalista durante 40 anos, no Jornal de Notícias (1966-75) e Diário de Notícias (1975-2003), tendo recebido vários galardões, entre os quais o Prémio de Jornalismo El Adelanto (Salamanca) e Prémio de Reportagem Norberto Lopes (Casa da Imprensa de Lisboa), bem como o Pedrón de Honra (Santiago de Compostela). É membro de honra da Real Academia Galega. Ficcionista, estreou-se em 1968, sendo de destacar as suas obra No Pais das Lágrimas, Romanceiro da Terra Morta, Pavana para Isabella de França, Los Moros, Cenas da Vida de um Minotauro (Grande Premio do Conto Camilo Castelo Branco), Já os galos pretos cantam (Prémio de Conto Edmundo Bettencourt) e Destruição de um Jardim Romântico. A sua obra poética foi reunida no volume Sombra de Cavaleiro Andante. É ainda autor de livros de história e memória, crónicas, teatro, textos para crianças e recolhas de tradição oral. Tem boa parte da sua obra traduzida em castelhano, alemão, húngaro, italiano, galego, búlgaro, romeno, etc.

 

 

A edium editores anuncia o lançamento do livro “Subtilezas da Alma” de autoria de Dolores Marques. A autora nasceu a 27 de Dezembro de 1957 em Castro Daire e reside em Lisboa há cerca de 40 anos. Editou, no ano passado, o seu primeiro livro de poesia e contos.

Sobre o livro que agora é editado pela edium editores escreveu Francisco Coimbra: “Subtilezas da Alma é, só por si, um título subtil que cria um universo poético da compreensão do que sejam a alma ou (as suas…) subtilezas, as possibilidades são infinitas”.

Excerto do prefácio pela apresentadora Carmo Miranda Machado – «”O medo da vida, o medo de si próprio…Soren Kierkegaard”Que subtilezas encerra a alma? Dolores Marques revisita-nos com mais um livro de poemas, de desabafos e reflexões sobre o ECCE HOMO, sobre a existência, sobre a vida vivida e por viver. (…)»

A sessão de lançamento decorrerá na Casa do Concelho de Castro Daire em Lisboa (Rua do Vale Formoso, 92-96) no próximo dia 6 de Junho, pelas 15.30 horas.

 

 

 

A edium editores anuncia o lançamento da obra “Os Olhares da Alma” de Natália Frias. Trata-se de um livro de poemas com ilustrações da autora, que vem prefaciado por D. Manuel Martins. O lançamento será no próximo dia 30 de Maio, pelas 16.30 horas, na Biblioteca  Municipal Ferreira de Castro, Oliveira de Azeméis. Obra e autora serão apresentadas pela Dra. Cecília Santos.

Sobre a autora – Licenciada em Pintura, pela Escola Superior de Belas Artes do Porto. Professora reformada da Oficina de Artes na Escola Dr. Serafim Leite, S. João da Madeira, Natália Frias tem uma perspectiva holística do mundo e do ser.  Participou em colectivas e fez várias exposições individuais. A sua obra encontra-se representada no Museu Diogo Gonçalves, Portimão e no Museu de ArteSacra, Arouca

Sobre a obra: excerto do prefácio por D. Manuel Martins -«(…) andamos mergulhados nos perfumes da beleza(…) A nossa sociedade caminha carregada por sentimentos de tristeza, de azedume, de pressas, de necessidades de superações. Parece que não encontramos tempo para nos vermos, para nos sentirmos, para nos contemplarmos (…) “OS OLHARES DA ALMA” que são senão uma bem-aventurança de alguém que encontrou esse tempo de se contemplar, de contemplar o outro e de, embriagada com as belezas descobertas, as procura gritar a cantar? (…)»

 

 

 

Na mesma viagem, de Irene Lamolinairie e M.ª Georgina Pontes.

Lançamento na próxima sexta-feira, dia 8 de Maio, pelas 21.30 horas, na Biblioteca Municipal Dr. José Vieira de Carvalho (Fórum da Maia).

 

 

Porquê Biquinha, de Fernando Pato

Apresentação por Fernando Pinheiro Pato, dia 25 de Abril, 16H00, no  Salão dos Bombeiros Voluntários de Coimbrões, Vila Nova de Gaia

k_biquinha

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

À Roda da Vida – Dramas e Histórias de Matosinhos de António de J. Gomes

Apresentação dia 25 de Abril, 10H30,, no Salão Nobre da Junta de Freguesia de Matosinhos

capa_dr_gomes_blog2

António de J. Gomes nasceu em Leiria, na freguesia de Milagres, em 7 de Março de 1939. Fez o ensino primário  na sua aldeia natal e terminou o ensino secundário no Liceu de Oeiras. Licenciou-se em História na Faculdade de Letras da Universidade do Porto.

 Leccionou nos Liceus de Vila Real e Leiria, bem como na Escola Industrial de Cantanhede e na de Sidónio Pais, em Coimbra.

 Frequentou o curso de Bibliotecário-Arquivista na Universidade de Coimbra e exerceu nas Bibliotecas da Figueira da Foz, da Faculdade de Engenharia do Porto e na de Matosinhos, de onde se aposentou em Abril 1998.

Após a aposentação, tem-se dedicado à investigação histórica sobre o concelho de Matosinhos – período de 1850 a 1910. Paralelamente, tem-se dedicado também à escrita.

  OBRA PUBLICADA:

 Pedaços do arco-íris (Crónicas), 1994

Histórias da Mata (Contos), 2004

As actividades económicas de Matosinhos. 1850/1910 (História), 2005

Testemunhos da história (História), 2006

 Prontos para publicação

 Viver em Matosinhos. 1850/1910 (História)

Nós, humanos (Romance)

A tia do Porto (Romance)

Histórias da Mata II (Contos)

 Em preparação

 O mundo das conservas (História)

 

 

 

 

Ausência de Mim, de João C. Santos

Apresentação a cargo do poeta Xavier Zarco, dia 24 de Abril, 21H30 na Antiga Igreja do Recolhimento-  Louriçal.

k_ausencia_de_mim_blogjoaocsantos2

convite_louricaljoaocsantos3

 

 

 

 

 

A MARÉ, de José Fernandes Tato

Apresentação da obra a cargo do Dr. Maia Gonçalves, dia 23 de Abril pelas 17H30, no Salão Nobre da Câmara Municipal de Matosinhos. A obra “A MARÉ” insere-se no  âmbito do LEV – Encontro da Literatura em Viagem.

capa_mare_blogj-f-tato3

foto_jftato

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

“Leça da Palmeira e o Rio Leça nas Artes”

A obra, da autoria de Albano Chaves e António Mendes, será apresentada dia 19 de Abril pelas 12H00, no Salão Nobre da Câmara Municipal de Matosinhos, com apresentação do Prof. A. Cunha e Silva e insere-se no LEV- Encontro de Literatura em Viagem

capa_indiciario1


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

No próximo dia 12 de Dezembro, sexta-feira, pelas 18.30 horas, decorrerá no auditório do Campo Grande, 56 a sessão de apresentação do livro “Resquícios de um conto inacabado” da autoria de Ana Limão Ferreira.

resquicios_blog

 

 

 

Será lançado a 14 de Novembro, pelas 19.00 horas, no Auditório do ISLA em Vila Nova de Gaia, com apresentação do pintor e poeta Paulo Themudo o novo livro de António M. Oliveira, “9 contos menos mais 1”. No dia seguinte, pelas 19 horas, o livro será re-apresentado em Santarém, nos claustros do ISLA naquela cidade, pela Prof. Dra. Paula Campos.

Depois da publicação, sob chancela da edium editores de “O que resta de Deus: uma história de desencantos” o autor apresenta agora publicamente mais esta obra, segundo suas palavras, “insiste com estes dez contos de mal viver”.  Sobre o autor: António M. Oliveira é jornalista profissional desde 1977; licenciado em Jornalismo e Mestre em Ciências da Comunicação é desde 1992 monitor e professor do Ensino Superior na área de Ciências da Comunicação.

 

 

 

 

O editor, Jorge Castelo Branco e a edium editores anunciam, com orgulho, a publicação simultânea, em Dezembro, de 2 títulos do emérito escritor e homem de letras, António Rebordão Navarro: Romagem a Creta (o primeiro romance publicado do autor, em 1964 pela editora Portugália) e o poemário, 27 Poemas, publicado em 1988 pela editora Justiça e Paz. Pela primeira vez redijo esta nota informativa em termos pessoais mas várias razões para isso concorrem: a primeira, indiscutivelmente, o profundo apreço literário do editor pela obra de António Rebordão Navarro, também o facto de sermos conterrâneos – portuenses da Foz do Douro, também, mais prosaicamente, por a acção do romance mais emblemático do autor, Praça de Liége, ter sido o palco das minhas brincadeiras de menino e ocupar no meu imaginário um lugar especial. Por último a participação activa nesta aproximação autor/editor da comum amiga e escritora, Conceição Paulino.
A edium editores comemora este Novembro 3 anos de existência, perto de 150 títulos editados, 3 anos a lançar novos autores. Várias vezes se tem referido que a apresentação de um novo autor, uma nova obra, não se esgota com o exibir de um exemplar em sessão de lançamento e meia dúzia de palavras de ocasião em laudo à obra, ao autor; por essa altura nem um terço do trabalho está feito. Nós, na edium, acreditamos que, estruturalmente, 4 outros passos são imprescindíveis para a consistência de um processo editorial: a distribuição, a promoção, a inclusão num projecto editorial de qualidade e o necessário vínculo autor/editor na predisposição para acções concertadas de interesse comum. Obviamente que estes 4 pilares se subdividem em muitos outros e a própria explanação detalhada dos mesmos seria entediante discriminar. O importante, por ora, é referir o pleno empenho da edium editores no compromisso com os autores, com as obras editadas. Referimo-los para sublinhar a importância destas 2 edições que se anunciam, o quarto dos cinco pontos de viragem previstos até 2009. De sublinhar: 2005, a amizade, suporte e profunda cultura do amigo e poeta Joaquim Fernando Fonseca, leme de uma pequena editora em riscos de naufragar; 2006 o vínculo da edium editores com o poeta Xavier Zarco, não apenas pelo valor poético unanimemente reconhecido e premiado mas sobretudo pelo envolvimento pessoal no projecto como coordenador editorial da edium e a amizade e cumplicidade que nos une; em 2007 com o lançamento de dibaxu de Juan Gelman, prémio Cervantes 2007; agora em 2008 com a publicação dos 2 referidos títulos de António Rebordão Navarro e, para 2009, a parceria com uma prestigiada editora brasileira para promoção e distribuição comum de títulos nos 2 mercados principais de língua portuguesa. Justamente, o referido propósito “criar um projecto editorial de qualidade” mesclando os novos valores com autores com uma obra já credenciada e reconhecida. Quando nos foi dada a oportunidade de publicação de 2 obras de António Rebordão Navarro a opção recaiu (na impossibilidade de a Praça de Liége por motivos contratuais) no primeiro romance do autor e, para reforçar a declarada aposta da edium editores na poesia, num magnífico poemário, 27 Poemas, que pessoalmente consideramos um dos segredos mais bem escondidos da poesia portuguesa. As apresentações estão agendadas para Porto, em Dezembro (apresentação por Miguel Veiga) e para Lisboa na primeira ou segunda quinzena de Janeiro.
Sobre o autor: António Augusto Rebordão e Cunha Navarro nasceu no Porto em 1 de Agosto de 1933. Licenciado em Direito pela Universidade de Coimbra, foi Delegado do Ministério Público em Vimioso e Amarante, Director da Biblioteca Pública Municipal do Porto e Director Editorial, tendo exercido a advocacia. Secretariou e dirigiu a Revista Literária Bandarra, fundada por seu pai, o escritor Augusto Navarro. Foi co-director e também co-autor de Notícias do Bloqueio e director-adjunto da revista literária Sol XXI. Colaborou em diversas publicações e encontra-se representado em várias antologias. Fez parte da direcção e foi Presidente da Assembleia-geral da Associação de Jornalistas e Homens das Letras do Porto e é Vogal do Conselho Fiscal da Sociedade Portuguesa de Autores. Alguns dos seus poemas estão traduzidos para castelhano, francês, checo, neerlandês e sueco. Em 2002 foi-lhe atribuído o “Prémio Seiva” (Literatura).
Obra publicada: Romance: Romagem a Creta (1964) finalista do Concurso Literário Internacional Ateneo Arenyense, Barcelona, Um Infinito Silêncio, Europa-América (Prémio Alves Redol, 1970), O Discurso da Desordem (1995), O Parque dos Lagartos, Bertrand (1981), Mesopotâmia, Difel, 1985, (Prémio Internacional Miguel Torga 1984), A Praça de Liège , Bertrand, (Prémio Círculo de Leitores, 1988), As Portas do Cerco (1992) romance traduzido para francês e neerlandês, Parábola do Passeio Alegre (1995), O sulco das sombras, o qual recebeu posteriormente o título Romance com o teu nome, Campo das Letras, 2005, e foi distinguido com o Prémio Literário Florbela Espanca, 2003, Amêndoas, doces, venenos, Campo das Letras, 1998, (editado em Itália com o título Mandorle, Dolci e Veleni pela editora NonSoloParole, Todos os tons da penumbra, Campo das Letras, 2000. Contos: Dante Exilado em Ravena (1989). Crónicas: Estados Gerais (1991), Lello Editores. Teatro: O Ser Sepulto (1972) e Sonho, Paixão, Mistério do Infante D. Henrique, Publicações D.Quixote. Ensaios: Domingos Pinho e o Sistema das Representações Simultâneas e Juro que sou Suspeito – O Processo de Adultério em Camilo em 15 Alíneas. Poesia: As Três Meninas e Outros Poemas (Porto,1952, Edições Augusto Navarro); Outro Caminho do Mar (Porto, 1953, Colecção Bandarra, n.º 2); O Mundo Completo (Porto, 1955, Colecção Bandarra, n.º 6), Os Animais Humildes (Porto, 1956, Edição do Autor); Poema para Anne Frank (Coimbra, 1958, Separata da Revista Vértice); O Dia Dentro da Noite (Porto, 1960), Notícias do Bloqueio, Aqui e Agora (Lisboa, 1962 – Ed. Sagitário); O Inverno (Porto, 1978 – Ed. O Oiro do Dia); 27 Poemas (Porto, 1988, Editora Justiça e Paz); A Condição Reflexa (Poemas, 1952-1982) (Lisboa, 1990, Imprensa Nacional Casa da Moeda), Longínquas Romãs e Alguns Animais Humildes – Antologia Poética, Edições Asa, 2005).

 

 

 

 

Será apresentado a 13 de Dezembro, no Centro Cultural da Terrugem, o poemário de José Duarte intitulado “Tarde vão as nuvens”; posteriormente, em data a anunciar, o livro será re-apresentado no auditório da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. O autor nasceu em Terrugem, Elvas, sendo licenciado em Línguas e Literatura Moderno e mestrado em Cinema e Literatura. Publicou em 2006 o seu primeiro trabalho poético “(caminhando) até ti”. O posfácio à obra, vem assinado por Teresa Alves e Teresa Cid.

 

 

 

 

Será apresentada dia 13 de Dezembro, pelas 21 horas, no Auditório do Campo Grande, 56,  a mais recente obra poética do autor José Vieira Calado intitulada “Itinerário”. José Vieira Calado é algarvio, nascido na cidade de Lagos em 1938. Conta já com vasta obra publicada (poesia, prosa e ensaio) ao longo de quase 50 anos de actividade literária; estreou-se com a publicação em 1961 do livro “37 Poemas”. No ano seguinte, 1962, o livro “Sinais da Terra” foi proibido pela Censura,  consequência directa da partida de Vieira Calado para Londres, primeiro e mais tarde para Paris onde estudou da Universidade de Vincennes. De retorno a Portugal, após 1974, começou por publicar “Poema Hoje”, seguindo-se um vasto conjunto de edições, 13 num total a título individual, e diversas participações em publicações colectivas e antologias.

 

 

 

No próximo dia 23 de Novembro, pelas 15.00 horas, no Museu do Vinho da Bairrada em Anadia, será apresentada a obra “Brisas do Mar” da poetisa Vanda Paz. A autora, enóloga de profissão, nasceu em Lisboa em 1970 e reside na Anadia. A apresentação estará a cargo de António Paiva. A 21 de Novembro, sexta-feira, pelas 21 horas, a obra será pré-apresentada em Santarém no auditório da Escola Superior Agrária.

 

 

 

 

Está agendado para 22 Novembro, sábado, pelas 16.00 horas, na Biblioteca Municipal Florbela Espanca, em Matosinhos, o lançamento da obra “Açucena” da poetisa Maria Moura. Obra e autora serão apresentadas pelo poeta Joaquim Pessoa.

 

 

 

 

A obra “A Metáfora das Asas” do poeta Manuel C. Amor, será apresentada em Lisboa, dia 8 de Novembro, na “Casa de Angola”, Travessa da Fábrica das Sedas, Nº 7 – 1250-107 Lisboa (acima do Largo do Rato na zona das Amoreiras). Obra e autor serão apresentados pelo poeta Xavier Zarco.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Será apresentada a 8 de Novembro a mais recente obra da poetisa Mel de Carvalho, “No princípio era o sol”; o evento terá lugar no Salão Nobre do Paço do Sobralinho (concelho de Vila Franca de Xira) pelas 16.00 horas. Obra e autora serão apresentadas por a Prof. Dra. Maria de Lurdes Fonseca e pelo poeta Paulo Afonso Ramos. Mel de Carvalho nasceu em Lisboa no ano de 1961; é licenciada em Sociologia do Trabalho pela Univ. Técnica de Lisboa prosseguindo em doutoramento pela Universidade Nova de Lisboa. Publicou em 2007, “Sibilam pedras na encosta”; regista também diversas participações em publicações antológicas.

 

 

No próximo dia 29 de Novembro, sábado, pelas 16.00 horas, decorrerá a sessão de apresentação do livro “Coração de Cristal” da autoria de Pedro Nobre. O evento decorrerá no auditório do Diário do Sul / Rádio Telefonia do Alentejo (Travessa de Santo André, 6) na cidade de Évora.

 

 

 

 

Será apresentado no próximo dia 29 de Novembro, pelas 18.00 horas, a obra poética de Fernando Saiote intitulada “Pedras Soltas”. O evento decorrerá no auditória da Junta de freguesia de Nossa Senhora da Vila, Montemor-o-Novo. Obra e autor serão apresentados pelos Prof. João Luís Nabo e Prof. Vítor Guita.

 

 

 

A 5 de Dezembro, sexta-feira, pelas 21.30 horas,  no Auditório da Biblioteca Municipal de Barcelos, será apresentado o mais recente trabalho do poeta Flávio Lopes da Silva intitulado “Sou um louco que sabe tocar acordeão”. Autor e obra serão apresentados por Armindo Cerqueira e José Lourenço. Durante a sessão serão lidos poemas da obra por Fátima Marques e Fernando Soares. Flávio Lopes da Silva nasceu no ano de 1973 em Barcelinhos, e tem já as seguintes obras publicadas: “nós vezes nós”, poesia, 2006, “Líquida Obsessão”, contos, 2007 e “Sétimo Vão”, poesia, 2008. É o fundador da associação “Às artes” e membro do Grupo Surrealista de Barcelos.

 

 

 

 

A 6 de Dezembro, sábado, pelas 18.30 horas, será apresentada em Lisboa (Auditório do Campo Grande, 56) a obra poética “O Áspero Hálito do Amanhã” de Alberto Pereira, com prefácio de Xavier Zarco. O autor nasceu  em 1970 na cidade de Lisboa; licenciado em enfermagem, participou em diversas antologias, tendo obtido, em 2008, o 1.º Prémio de Poesia “Ora, vejamos”. Obra e autor serão apresentados pelo emérito poeta Firmino Mendes. De destacar, seguramente um bom augúrio para a carreira poética de Alberto Pereira, o facto de quer o prefaciador, quer o apresentador, terem sido distinguidos com o prémio Vítor Matos e Sá, da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra.

 

 

 

 

 

 

A 12 de Dezembro pelas 21.30 horas, no auditório sito ao Campo Grande 56, na cidade de Lisboa, será apresentado o livro “Mergulho no mar da poesia” da neófita poetisa Carla Costeira; obra e autora serão apresentadas pelo escritor Paulo Afonso Ramos. A autora de 36 anos nasceu em Lisboa e reside em Mem Martins, Sintra. O poemário vem prefaciado por João Filipe Ferreira.

 

 

 

 

Está prevista para Dezembro a edição do livro “O Pequeno Guerreiro” da autoria de Albano Chaves e Gilsky Russy (Gilberto Russa); depois do sucesso de “Atlântida: Diamante Perdido – Mito da Antiguidade” (editora Vega, 2005), esta dupla traz a público este novo título, com ilustrações de António Mendes. Em Dezembro será publicado “Tempestade: Diário de Anne Christie” da autoria de Gilsky Russy. Estas duas edições enquadram-se numa aposta da edium editores na publicação da narrativa de ficção de qualidade.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A edium editores prepara-se para trazer a público a edição dos “Contos Completos” de José Salgadinho, dedicado amigo do projecto da edium editores desde a primeira hora. Esta edição é constituida por todos os contos anteriormente publicados nas edições de “O Roubo da Capela”, 1996, “Mãos Vazias”, 2006 e “Contos do tempo Vago”, 2007, acrescida de 6 contos inéditos. Esta obra, recomenda-se, imprescindível para os apreciadores do género da narrativa curta do conto e novela, seguramente do melhor se produziu, numa área que gostamos de identificar como um neo-realismo contemporâneo.

 

Anúncios




%d bloggers like this: