AUTORES POESIA

ANTÓNIO REBORDÃO NAVARRO nasceu no Porto em 1 de Agosto de 1933. Licenciado em Direito pela Universidade de Coimbra, foi Delegado do Ministério Público em Vimioso e Amarante, Director da Biblioteca Pública Municipal do Porto e Director Editorial, tendo exercido a advocacia. Secretariou e dirigiu a Revista Literária Bandarra, fundada por seu pai, o escritor Augusto Navarro. Foi co-director e também co-autor de Notícias do Bloqueio e director-adjunto da revista literária Sol XXI. Colaborou em diversas publicações e encontra-se representado em várias antologias. Fez parte da direcção e foi Presidente da Assembleia-geral da Associação de Jornalistas e Homens das Letras do Porto e é Vogal do Conselho Fiscal da Sociedade Portuguesa de Autores. Alguns dos seus poemas estão traduzidos para castelhano, francês, checo, neerlandês e sueco. Em 2002 foi-lhe atribuído o “Prémio Seiva” (Literatura).
Obra publicada: Romance: Romagem a Creta (1964) finalista do Concurso Literário Internacional Ateneo Arenyense, Barcelona, Um Infinito Silêncio, Europa-América (Prémio Alves Redol, 1970), O Discurso da Desordem (1995), O Parque dos Lagartos, Bertrand (1981), Mesopotâmia, Difel, 1985, (Prémio Internacional Miguel Torga 1984), A Praça de Liège , Bertrand, (Prémio Círculo de Leitores, 1988), As Portas do Cerco (1992) romance traduzido para francês e neerlandês, Parábola do Passeio Alegre (1995), O sulco das sombras, o qual recebeu posteriormente o título Romance com o teu nome, Campo das Letras, 2005, e foi distinguido com o Prémio Literário Florbela Espanca, 2003, Amêndoas, doces, venenos, Campo das Letras, 1998, (editado em Itália com o título Mandorle, Dolci e Veleni pela editora NonSoloParole, Todos os tons da penumbra, Campo das Letras, 2000. Contos: Dante Exilado em Ravena (1989). Crónicas: Estados Gerais (1991), Lello Editores. Teatro: O Ser Sepulto (1972) e Sonho, Paixão, Mistério do Infante D. Henrique, Publicações D.Quixote. Ensaios: Domingos Pinho e o Sistema das Representações Simultâneas e Juro que sou Suspeito – O Processo de Adultério em Camilo em 15 Alíneas. Poesia: As Três Meninas e Outros Poemas (Porto,1952, Edições Augusto Navarro); Outro Caminho do Mar (Porto, 1953, Colecção Bandarra, n.º 2); O Mundo Completo (Porto, 1955, Colecção Bandarra, n.º 6), Os Animais Humildes (Porto, 1956, Edição do Autor); Poema para Anne Frank (Coimbra, 1958, Separata da Revista Vértice); O Dia Dentro da Noite (Porto, 1960), Notícias do Bloqueio, Aqui e Agora (Lisboa, 1962 – Ed. Sagitário); O Inverno (Porto, 1978 – Ed. O Oiro do Dia); 27 Poemas (Porto, 1988, Editora Justiça e Paz); A Condição Reflexa (Poemas, 1952-1982) (Lisboa, 1990, Imprensa Nacional Casa da Moeda), Longínquas Romãs e Alguns Animais Humildes – Antologia Poética, Edições Asa, 2005).

 

PICT1975-1CONCEIÇÃO PAULINO nasceu em Beja em 1945, na Freguesia de S. João Baptista. Reside em S. Mamede de Infesta há  35 anos.

Licenciada, exerceu durante  os ultimos 7 anos laborais,  funções docentes no ensino superior.
Colaborou, durante 7 anos, com crónicas quinzenais no Jornal regional Matosinhos Hoje; fez recensão no extinto Jornal de Letras (Porto);
Foi colaboradora com recensão e poesia nas revistas Património XXI e Sol XXI e fez parte da direcção do núcleo do Porto da Associação Sol XXI.
Colabora, trimestralmente, com poesia no Boletim da Junta de Freguesia de S. Mamede de Infesta e no site da mesma.
Colabora na Revista de Vila da Feira.
Participou nas colectâneas:· Anuário de Poesia da Assírio e Alvim, · 35 Textos para Paulo Cid, · A Poesia nos Blogues apenas Livros),· Poemas de Natal (edium), · Sete xSete – poetas de S. Mamede de Infesta (edium),
,· 22 Olhares sobre 12 Palavras (edium),  II Antologia Noite de Poesia em Vermoim. Individualmente publicou: · As Tarefas Transparentes (poesia -1993 -Património XXI); · O Luar da Espera (poesia -1994 – Sol XXI); · Falar Mulher (poesia -1997 – Sol XXI); · Salvador o Homem e textos Inconsequentes (prosa 2007- Edium Editores); meu país é um sonho sonhado (poesia – 2009 – Edium Editores). Para publicação tem 2 livros de poesia e 3 livros de prosa (novela, contos, estórias e romance – este útimo em acabamento)

                                                                                                 amita-3                                                                                     

 FÁTIMA FERNANDES  (AMITA) é natural de Vila Nova de Famalicão onde passou a infância. Após esse período, viveu sempre no Porto e, desde há 34 anos na Freguesia de Aldoar. O gosto pelas Artes, entre elas a Poesia que desde muito pequena escreve, levou-a, no início de 2004, a entrar na blogosfera com o nick name Amita, onde a sua escrita é bastamente conhecida.Frequenta as Tertúlias de Gondomar, S. Mamede de Infesta e Vermoim e, no Brasil participou em “Pão e Poesia”Livros Colectivos:. Antologia Poética Tertúlia em Flor – edição Edium Editores;.  II Antologia de Poetas Lusófonos – edição Folheto Edições & Design; . II Antologia Noite de Poesia em Vermoim ( 2005 a 2009 ).

 

 

  

JOAQUIM FERNANDO FONSECA nasceu em Balazar, Póvoa de Varzim. Publicou sob chancela da edium editores “Portograal” em 2006; licenciado em Línguas e Literaturas Clássicas e Portuguesa pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, encontra-se a traduzir “O livro de Catulo de Verona” a editar brevemente pela edium editores (edição bilingue).

betty_blog4BETTY BRANCO MARTINS nasceu no Bombarral e percorreu os caminhos até França. Aí ficou durante alguns anos onde tudo começou: a paixão pela escrita, chegando a receber o Prémio Revelação em conto e prosa. Ao voltar a Portugal passa por S. Martinho do Porto, mas é em Lisboa que fica alguns anos. Novamente o apelo por outras paragens que a levaram para a Suíça e outros países, mas sempre vivendo a Arte, por isso mesmo passa pela Sociedade de Belas Artes. Reside actualmente em Mafra. Aí, junto ao mar e à bela Tapada, encontra o local ideal para nos deliciar com a sua escrita profunda: belA______ difeRente ________ E ______ original.

 

 

 

 

MEL DE CARVALHO (Maria Amélia de Carvalho) nasceu em Lisboa, a 23 de Janeiro de 1961. Licenciada em Sociologia do Trabalho na Universidade Técnica de Lisboa prossegue actualmente Doutoramento na Universidade Nova de Lisboa. A par da actividade profissional na área social e educativa, publica pela primeira vez os seus trabalhos (da poesia aos contos…) na Internet em 2006. Em 2007, dá à estampa o seu 1º livro, “Sibilam Pedras na Encosta”. Em Junho de 2008 integra a Antologia de Poesia e Prosa Poética Portuguesa Contemporânea, Vol. XVI,  “Poiesis”, Ed. Minerva; integrará brevemente a Antologia Escritores Brasileiros – e Autores de países em Língua Portuguesa – 8ª Edição, a Antologia de Poetas Lusófonos e ainda a Antologia Escritartes. Para além dos seus blogs, colabora com diversos sites de escrita, jornais e revistas. Dos seus interesses, para além da leitura e das viagens, a fotografia surge como complemento à letra. Em 2008 a edium editores publicou o seu trabalho em poesia “No princípio era o sol”.

 

 

 

ALBERTO PEREIRA nasceu em Lisboa em 1970.  É Licenciado em Enfermagem pela Escola do Serviço de Saúde Militar. Vive a infância nos subúrbios da vida e cedo percebe que a miséria de sentimento é um veneno impregnado no nevoeiro perpétuo do quotidiano. No murmúrio anémico dos dias reencontra na escrita a virgindade da alma, e acredita, como disse Eduardo Lourenço, que a poesia é a única vitória efectiva do homem sobre o destino.

Participou em 2008 nos livros:

Intemporal (conto & poesia), Editorial Minerva; Poiesis XVI (Antologia de poesia e prosa poética), Editorial Minerva; Poemas Sem Fronteiras, Edições Lulu.com; Bicicletas para memórias & invenções 4 (colectânea de contos), Edições Companhia do Eu.

Ganhou o 1.º Prémio do Concurso de Poesia “Ora, vejamos 2008”, no qual recebeu também duas menções honrosas.Em 2008 a edium editores publicou o seu magnífico poemário “O áspero hálito do amanhã”.

 

XAVIER ZARCO: pseudónimo literário de Pedro Manuel Martins Baptista, nasceu em Coimbra em 1968. Estreou-se literariamente com a publicação de “O Livro dos Murmúrios” em 1998. A sua obra tem sido distinguida com diversos prémios, entre os quais, o Prémio de Poesia Vítor Matos e Sá, em 2004 e 2007, com “O Guardador das Águas” e “Variações sobre tema de Vítor Matos e Sá: Invenção de Eros”, respectivamente; o Prémio de Poesia do Concurso Literário Manuel Maria Barbosa du Bocage, em 2005, com “O Fogo A Cinza; O Prémio de Poesia Raúl de Carvalho, em 2005, com “O Livro do Regresso”; ou o Prémio Literário da Lusofonia, em 2007, com “Nove Ciclos para um Poema”. Sob a chancela da edium editores encontram-se publicados os títulos “Variações sobre tema de Vítor Matos e Sá: Invenção de Eros”, 2007, “O Livro do Regresso”, 2008 e “Nove Ciclos para um Poema”, 2008. Estão no prelo a edição de “Monte Maior sobre o Mondego” e a obra em parceria com o poeta José Félix “Lições de Eros / Lições de Thanatos” incluida na colecção versoREverso, edições ambas da edium editores. Participou como co-autor nas antologias editadas pela edium “I Antologia Amante das Leituras”, 2007 e “Antologia edium de Natal, 2007”. Traduziu o poeta argentino Carlos Alberto Roldán, na publicação da edium editores “Poesia para um mundo desbaratado”.

 

P7060013 LuisManuelFerreiraLUÍS FERREIRA: nasceu no Barreiro a 8 de Maio de 1970. Publica em diversos sites ligados à escrita e às artes.

Publicações:
“Mar de Sonhos em Novembro de 2007, pela Corpos Editora, “Rio de Sal” em Maio de 2008 com a chancela da Edium Editores.
Poemas publicados em colectâneas:
“Nas Águas do Verso 100 autores/100 poemas” (Agosto de 2008). “A Arte pela Escrita”, (Outubro de 2008), “Antologia 2008 Luso Poemas”, (Dezembro de 2008).
É autor do blogue “Mar de Sonhos” – marsonhos.blogspot.
 
 
 
 
 
 

JOSÉ FÉLIX: nasceu em 1946 em Luanda, Angola e reside em Lisboa; é licenciado em História pela Universidade Nova de Lisboa; publicou em 2003 “Geografia da Árvore (a reinvenção da memória)”; em 2006, em parceria com o poeta Amazonense, Aníbal Beça, publicou “Chá das Quatro”; em edição de autor publicou em 2007 “Íntima Loucura”; integra várias antologias brasileiras e portuguesas e dirige pelo 6.º ano consecutivo a a antologia “Escritas”. Sob a chancela da edium participou na 1.ª Antologia Amante das Leituras, em 2007, e, no mesmo ano, o livro autónomo “Travessia”; está no prelo a edição conjunta com o poeta Xavier Zarco o título “Lições de Eros / Lições de Thanatos” incluida na colecção versoREverso.

 

  

 

JUAN GELMAN nasceu em Buenos Aires (Argentina) no ano de 1930 e reside actualmente no México. Tido como uma das mais importantes vozes da poesia castelhana contemporânea, escreveu os seguintes livros: Violín y otras cuestiones (1956), El juego en que andamos (1956-1958), Velorio del solo (1961), Gotán (1962), Cólera buey (1962-1968), Traducciones I: Los poemas de John Wendell (1965-1968), Traducciones II: Los poemas de Yamanokuchi Ando (1968), Traducciones III: Los poemas de Sidney West (1968-1969), Fábulas (1971), Relaciones (1971-1973), Hechos (1974-1978), Notas (1979), Comentarios (1978-1979), Citas (1979), Carta abierta (1980), Si dulcemente (1980), Bajo la lluvia ajena: notas al pie de una derrota (1980), Hacia el Sur (1981-1982), Eso (1983-1984), Com/posiciones (1984-1985), dibaxu (1983-1985), Anunciaciones (1985), Carta a mi madre (1984-1987), Salarios del impío (1984-1992), Incompletamente (1993-1995), Valer la pena (1996-2000) e (2001-2004). Gelman recebeu em 2005 o “XIV Premio Reina Sofía de Poesía Iberoamericana”, concedido pelo Estado Espanhol e pela Universidade de Salamanca. Por sua importância, o “Premio Reina Sofía” equivale a uma espécie de Nobel da Literatura para os poetas de expressão hispânica. A poesia de Gelman vem sendo traduzida para diversas línguas, tais como o francês, o inglês, o alemão, o italiano, o norueguês, o sueco, o grego, o hebraico, o russo, o chinês, o checo e o turco. No Brasil o leitor conta com a antologia organizada por Eric Nepomuceno intitulada Amor que serena, termina? (Record, 2001), com o volume isso (UnB, 2004), preparado e traduzido por Andityas Soares de Moura e Leonardo Gonçalves e com o poemário Com/posicões (Crisálida, 2007), com tradução, introdução e notas de Andityas Soares de Moura. A edium editores publicou em Janeiro de 2007 o poemário dibaxu (dibaxu/debaixo/debajo). Este livro, escrito entre 1983 e 1985, enquanto Juan Gelman se encontrava no exílio, é um dos mais intensos deste poeta argentino. Escrito originalmente em sefardita, apresenta-se aos leitores portugueses traduzido para língua portuguesa pelo poeta e ensaísta brasileiro Andityas Soares de Moura e inclui um apêndice vertido ao castelhano pelo próprio Juan Gelman.

 

ALBINO SANTOS: nasceu no Porto, vive em Rio Tinto, Gondomar; desde sempre sentiu uma grande paixão pelas letras, particularmente a poesia. Embora exercendo desde sempre uma actividade profissional ligada à engenharia, a sua paixão pelas letras começou muito cedo a manifestar-se, particularmente enquanto estudante, onde, em tertúlias académicas, se destacava pela irreverência da sua poesia. Mas a sua carreira literária iniciou-se verdadeiramente, assinalada com grande destaque, com a publicação do seu primeiro livro de poemas “Passos, Traços e Laços”, em 2003. Tem artigos de opinião publicados, dispersos por vários jornais e revistas. Participante activo em diversas iniciativas literárias de âmbito nacional, onde foi distinguido com vários prémios e menções honrosas. Interveniente em diversos eventos literários e saraus, a sua mensagem poética, sublinhada com mérito pela crítica, foi-se consolidando através da força dos seus poemas, como considerou o poeta e escritor Manuel António Pina na apresentação de um novo livro de poemas “Entre Margens” em 2004. Em 2005, publica “Gotas de Luz” e em 2006 “Diálogo de Sombras”, onde se afirma definitivamente como um poeta de grande mérito, como o comprova o sucesso das suas obras. Com novos trabalhos em fase de conclusão, continua sendo um frequentador e animador assíduo de várias tertúlias poéticas e literárias. Sob chancela da edium editores publica “Madrugada sem Fronteiras” e, em co-autoria com a poetisa Maria Mamede “Quem sabe, amanhã será Primavera!…”.  

 

ANDITYAS SOARES DE MOURA: mineiro de Barbacena (Brasil), é poeta, tradutor e ensaísta, além de professor universitário e Mestre em Filosofia do Direito pela Universidade Federal de Minas Gerais, instituição onde atualmente cursa o Doutorado em Direito. Autor em seu campo profissional dos estudos Filosofia do direito e justiça na obra de Hans Kelsen (Belo Horizonte, Del Rey, 1ª ed.: 2005; 2ª ed.: 2006) e Direito: perguntas e respostas. Questões teóricas, acadêmicas e ético-profissionais (Belo Horizonte, Del Rey, 2007). Publicou os seguintes poemários: Ofuscações (Barbacena, edição do autor, 1997), Lentus in umbra (Barbacena, edição do autor, 2001), OS enCANTOS (Belo Horizonte, in vento, 2003) e FOMEFORTE (Belo Horizonte, in vento/Crisálida, 2005). Lentus in umbra foi traduzido para o castelhano pelo poeta e professor Francisco Álvarez Velasco e lançado na Espanha (Gijón, Trea, 2002). No campo da crítica literária publicou em Portugal o estudo A letra e o ar: palavra-liberdade na poesia de Xosé Lois García (Lisboa, Universitária, 2004) e organizou uma edição da Lírica de Camões (Belo Horizonte, Crisálida, 2004). Selecionou, introduziu, traduziu e anotou os poemas da escritora galega Rosalía de Castro reunidos em A rosa dos claustros (Belo Horizonte, Crisálida, 2004). Traduziu vários livros do poeta argentino Juan Gelman, a exemplo de Isso (em parceria com Leonardo Gonçalves, Brasília, UnB, 2004) e Com/posições (Belo Horizonte, Crisálida, 2007). Traduziu também À boa teta e outros quatro licenciosos poemas da França renascentista (Belo Horizonte, Crisálida, 2005). Tem traduções inéditas do catalão Joan Brossa e do galego Manuel Antonio.Há poemas, traduções e ensaios de Andityas Soares de Moura em diversos periódicos nacionais e estrangeiros. Publicou em 2007, sob chancela da edium editores, a Antologia Poética denominada “Algo indecifravelmente veloz”. Participou como co-autor na “Antologia edium de Natal, 2007”.

 

JORGE VICENTE: jovem poeta de 33 anos do Algueirão (Sintra), desde sempre se interessou por poesia, escrevendo desde os 10 anos de idade. Contudo, foi só em 2002 que se iniciou na publicação de livros através da antologia http://www.3poetasemleiria.pt, (sob o pseudónimo literário de Don Lackewood) conjuntamente com Constantino Alves e o actor José Gil. Desde então, tem publicado em mais antologias e participa activamente na Lista de Discussão Encontro de Escritas. Participou também em diversas Antologia Anuais da “Escritas”, entre anos de 2004 e 2007 bem como na Antologia “Amante das Leituras” nos anos de 2007 e 2008. É co-autor nas edições de “A Bic(a) – Colecção de 25 poemas, 2005 e “10 Rostos da Poesia Lusófona”, 2007. Sob a chancela da edium editores publicou o poemário “Ascensão do Fogo” no ano de 2008.

 

 

 

 PAULO THEMUDO: nasceu a 20 de Outubro de 1968 na Cidade de Matosinhos, Paulo Themudo desde muito cedo descobriu em si apetências artísticas para a pintura e a poesia. Numa tentativa de exteriorização de sentimentos, Paulo Themudo narra vivências em rosto de papel, levando-nos a percorrer os seus mundos, ao mesmo tempo que nos embala nos lugares melódicos da sua imaginação. É um elemento activo de uma lista de escritores na internet – “Amante das Leituras” e moderador do blog da mesma. Tem 3 livros publicados: “Repousadas mãos que sentem” – 2005, “Silêncio transparente do meu corpo” – 2007; o último “Fui…O que já não sou!…” – foi publicado em 2008 sob chancela da edium editores; participou também participado na “Antologia de Natal 2007” e na Antologia Amante das Leituras 2008, publicadas pela edium editores. Em 2008, novamente edição da edium editores, saiu a público o poemário “Devir de vir”.

 

 SUSANA CATALÃO, estudante de Ciências da Comunicação, transmontana, nasceu a 8 de Novembro de 1990. Premiada em concursos literários, publicou “Demos”, o seu primeiro livro aos 17 anos de idade.

A edium editores publicou em 2009 o título “Dualidades” escrito em parceria com Carla Ribeiro.

  

 

 

ANA MARIA COSTA: nasceu a 17 de Março de 1966 na Maia; resdie em Águas Santas. Detentora da patente cultural “Amante das Leituras” é a owner da lista internacional de literatura com o mesmo nome no yahoo bem como da Livraria online Amante das Leituras; a sua lista é composta por mais de uma centena de membros, portugueses, brasileiros e Argentinos. Organizou e participou nas duas edições da Antologia Amante das Leituras, 2007 e 2008, editadas pela edium editores bem como na Antologia edium de Natal, 2007; participou também na 5.ª Antologia “Escritas” organizada por o poeta José Félix. Em livro autónomo, sob chancela da edium editores, tem publicado o título “Nascido Tarde”, 2007. 

 

 

  

 

JOSÉ GIL: doutorado na área de Ciências Humanas e Sociais, Estudos Teatrais e Teatro e Educação, tem muitos dos seus trabalhos publicados em Antologias; “A Construção do Corpo”, 1999, “3poetas em Leiria”, 2002, “As Mãos e as Máscaras”, 2002, “Laços y Lazos”, 2003, em todas as 5 edições da Antologia “Escritas” e nas duas edições da “Antologia Amante das Leituras“, 2007, 2008. Publicou o seu primeiro livro individual em 2008, sob chancela da edium editores, intitulado “Fractura Possível”.

 

 

 

JOSÉ AUGUSTO DE CARVALHO: nasceu em Viana do Alentejo a 20 de Julho de 1937 onde reside; tem vasta obra poética publicada: “arestas vivas”, 1980, “sortilégio”, 1986, “tempos do verbo”, 1990, “vivo e desnudo”, 1996, “Nós Poesia…” (em parceria com Lisete Abrahão), 2002 e “instante nudez”, 2005. Sob chancela da edium editores publicou em 2008 o título “Da Humana Condição” e como co-autor na “II Antologia Amante das Leituras”, 2008. Está a traduzir para esta chancela “Por terras de Portugal e Espanha” da Miguel de Unamuno e “Selecta Poética” de António Machado.

 

 

 

  

CONSTANTINO ALVES: nasceu em Setembro de 1958 em Leiria, cidade onde reside. Professor do 1.º ciclo e Expressão Dramática, escreve poesia desde 1999, altura em que integrou o grupo “Escritas” lista de discussão e produção poética. Tem poemas seus publicados em diversas antologias “Escritas” bem como nas edições “3poetas em Leiria” e “Bic(a)”. Em 2008 publicou o seu primeiro livro individual “Gravado no Tempo” sob chancela da edium editores.

 

 

 

  

 

 

ALICE MACEDO CAMPOS nasceu em Penafiel onde reside. Publica os seus poemas no blogue “Acta para Violino” e colabora activamente em duas listas de distribuição poética a “Amante das Leituras”, gerida por Ana Maria Costa e “Escritas” gerida por José Félix. Em 2007 alguns do seus poemas foram publicados na “I Antologia Amante das Leituras”. Em 2008 publicou o seu primeiro livro individual sob chancela da edium editores intitulado “o ciclo menstrual da noite”.

 

 

 

 

 

 CARLOS ALBERTO ROLDÁN (por vezes assina como Carlos Alberto Roldán Ledesma) nasceu a 14 de Dezembro de 1946 em Saenz Peña, província de Buenos Aires, Argentina. É docente, ensaísta, poeta e jornalista. Realizou estudos na “Carrera de Filosofia, na Universidade Nacional de Buenos Aires, e no Instituto Superior de Professorado “Joaquín Victor González”, de onde ingressou como professor de Castelhano, Literatura e Latim. Exerceu em diversos estabelecimentos nacionais e provinciais, na EGB3, ESB; Polimodal e Terciária sendo catedrático num sem fim de matériasrelacionadas. Em Janeiro do Ano 2000 criou a lista “Utopoesia” uma das mais importantes de língua Castelhana e Portuguesa http://www.groups.yahoo.com/group/utopoesia
Em 2003 criou os” Encontros Poéticos” aos microfones de Ventos Contrários pelos quais passaram centenas de poetas, narradores e declamadores de poesia. Sem apoio de nenhuma instituição pública ou privada, encetou a organização do seu projecto mais ambicioso: o de entrelaçar instituições literárias de todo o tipo e de diversos países para gerar neles verdadeiras “Embaixadas Literárias”. Ao fim de dois anos de empreendimento alguns resultados parecem indicar os frutos dessa marcha. A promoção da literatura tanto na escrita como na leitura, ocupa nele a mesma dimensão. Tem dois livros publicados:”55 Aniversario del Ateneo Poético (1950-2005), Ed. Creadores Argentinos,Buenos Aires, 2005 e “Poesiadas” Editorial El Escriba, Buenos Aires, 2007. O título “Poesia para um mundo desbaratado” (edium editores) é o seu primeiro livro publicado fora da Argentina. 

 

MARIA MAMEDE é o pseudónimo literário de Maria do Céu Silva Fernandes nascida em 1947, em S. Mamede de Infesta. Vive actualmente na Maia. Tem publicados diversos livros de poesia e contos. POESIA: “Desencontro”, 1977, “Uma mão cheia de nada”, 1978, “Palavras gastas”, 1994, “Retratos”, 2000, “Pelas letras do alfabeto”, 2001, “Banalidades”, 2003, “Poemas Maiatos”, 2004, “Lume”, 2007. CONTOS: “Memórias de minha gente”, 2004. Participou como co-autora nas seguintes colectâneas: “Além do Arco-Íris”, 1989, “Noites de Poesia em Vermoim”, 2005, “Porto em Poesia”, 2004. Sob chancela da edium editores participou nas antologias “Dezsete Poetas de S. Mamede de Infesta“, “Natal edium 2007” e publicou em parceria com o poeta Albino Santos “Quem sabe, amanhã será Primavera!…” Está a traduzir para a edium editores “Azul” de Ruben Dário.

 

 

 

 

ELIS BODÊGO, pseudónimo literário de Elisabeta Araújo Cardoso, nascida em Penalva do Castelo, distrito de Viseu. No ano de 1996 ingressou no curso de Direito da Universidade Moderna do Porto tendo frequentado 2 anos. Em 1998 optou por cursar Jornalismo na Escola Superior de Jornalismo do Porto tendo concluido a sua licenciatura em 2003. Em 2006 publicou o seu primeiro livro de poesia “Alma Suspensa” sob chancela da edium editores, com prefácio de Júlio Couto. 

 

ERCÍLIA FREITAS (Ercília de Sousa Freitas) nasceu a 5 de Fevereiro de 1953, em Vermoim, Maia. desde muito jovem revelou uma forte atracção pela literatura,  tendo mantido ao longo da sua vida uma relação discreta mas apaixonada pela poesia. A participação em saraus de poesia como as “Noites de Poesia de Vermoim”, abriu outros caminhos que lhe permitiram exteriorizar a sua vocação e dar-se a conhecer enquanto pessoa e autora. Viu publicados alguns dos seus poemas nas antologias “Noites de Poesia em Vermoim”, 1999/2004 e “Antologia de Natal, 2007” da edium editores. Em 2007, publicou o seu primeiro livro individual “Ao Encontro de Nada”, sob chancela da edium editores, trabalho que a autora definiu como “a materialização da arte que me apaixona”.

 

 

 

JOANA MOÇA nasceu em 1982 em Vila Nova de Famalicão. Aos 7 anos mudou-se para a Póvoa do Varzim, regressando à terra natal aos 12 anos. Bacharel em Engenharia e Gestão Industrial pela Escola Superior de Tecnologia de Abrantes, sempre se exprimiu melhor através da escrita. “Sentada na Areia” é a sua primeira obra publicada em livro, onde se encontram sentimentos, emoções e passagens da sua vida em forma de poema.

 

 

 

 

 

 

PAULO AFONSO RAMOS nasceu em Lisboa em 1966 onde viveu até aos 3 anos, altura em que foi viver para Moçambique, onde passou a sua juventude. Publicou os seus primeiros poemas em 2001 na Antologia de Poesia e Prosa Poética Portuguesa Contemporânea “Poiesis”, Vol. V; repetiu participações na mesma antologia, nos volumes VII e VIII no ano de 2002; em 2006 publicou o seu primeiro livro autónomo “Vinte e cinco minutos de fantasia” no qual reflecte o seu olhar pelo amor, pelos sentimentos e pelas pessoas, em forma de poesia. Paulo Afonso Ramos é actualmente um dos administradores do site de poesia “Luso-Poemas”, comunidade que conta com várias centenas de membros do espaço da lusofonia.

 

 

 

 

  

  RITA MELLO FERREIRA nasceu em Novembro de 1984, em Lisboa. É licenciada em Tradução pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e pós-graduada em Interpretação de Conferência pela mesma universidade. Trabalha como intérprete freelance para a Comissão Europeia eo Parlamento Europeu. A escrita sempre foi uma actividade indespensável à sua sobrevivência. “Prometeia” (edium editores, 2008) é o seu primeiro livro a ser editado.

 

 

CARLA RIBEIRO, estudante de Medicina Veterinária, natural de S. Martinho de Mouros, nasceu a 20 de Julho de 1986. Premiada em vários concursos literários, tem textos publicados em diversas antologias e publicações electrónicas. Publicou, além disso, os livros “Estrela sem Norte”, “Alma de Fogo”, “Canto de Eternidade”, “Herdeiros de Arasen, vol. I”, “Herdeiros de Arasen, vol. II” , “O Deus Maldito” e “Alma Abandonada”, bem como os e-books “Derivações de Além-Vida”, “Coração Selvagem” e “Fragmentos de Sombra”.

A edium editores publicou em 2009 o título “Dualidades” escrito em parceria com Carla Ribeiro.

 

 

 

 

foto_duarte_blogJOSÉ Alberto de Olivença DUARTE nasceu em Terrugem, Elvas, em 1984. Licenciou-se em Línguas e Literatura Modernas pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, tendo concluído Mestrado em Cinema e Literatura na mesma Universidade. Em 2006 publicou o seu primeiro livro de poesia “(caminhando) até ti”.

A sua segunda obra poética “Tarde vão as nevens” foi publicada em 2008 pela edium editores.

 

 

 

 
minimos_instantes0090_ppVERA SOUSA E SILVA nasceu em Lisboa, a 27 de Janeiro de 1974, residindo na Amadora, desde essa data, onde casou e foi mãe. A poesia está presente na sua vida desde a infância. É, no entanto, uma escritora versátil, porque, embora escreva muito bem em poesia, consegue abranger outros géneros literários com a mesma intensidade e beleza. A sua escrita poética é bastante intimista com um traço tónico definido no amor.
 

 

 

 

 

 

FERNANDO MORAIS, nasceu em 1935 em Vila Nova de Gaia. Participou no Centro Ramalho Ortigão no fim dos anos 50. Publicou em 1963 o seu primeiro livro, “A Cidade Adversa”. Em 1983 publica “A Cidade Ocupada pela Poesia” (Editora Peregrinação), em 1998 “O Poeta Escondido” e em 2000 “Voltar a Gaia”. Participa há três anos nas Noites de Poesia em várias localidades do Grande Porto. Escreve crónicas semanais para 8 jornais regionais.
É sócio-dirigente da Associação dos Escritores de Gaia.

Em 2009 a edium editores publicou o seu poemário “Obscuridades”.

 




%d bloggers like this: